• Clóvis Nicacio

Ficção científica brasileira

Sim, ela existe, apesar de ser conhecida e seguida por um pequeno numero de pessoas. A melhor notícia é que isso está mudando, não só na Literatura.

Talvez seja uma consequência da evolução da Internet, divulgando tantos assuntos em escala mundial. Tem o lado bom e o não tão bom. O lado bom é a própria divulgação da cultura, falando dos escritores e das obras nacionais. O não tão bom é a contaminação pelos incultos, os que só sabem brincar, aquelas pessoas que confundem os termos "ficção", "científica" e "brasileira".

Muitos só consideram "ficção" as obras hollywoodianas.

Apesar dos brasileiros serem considerados um dos povos mais criativos do planeta, e de termos excelentes universidades fazendo pesquisas sérias, haverão aqueles afirmando que a nossa ficção é de baixa qualidade, por falta de recursos e de pessoal. Confundindo "ficção" com realismo. O termo "ficção científica" é confundido com ficção fantástica. Vão alegar a falta de fantasmas, princesas, reis e do pé-grande.

A palavra "brasileira" será desprezada quando citarem Azimov, Clark, Dick, Verne e todos os outros consagrados a nível mundial.

Eu estou fazendo a minha parte, falando sobre paradoxos temporais, viagens e guerras interplanetárias, tabus recorrentes, preconceitos futuristas e coisas assim. Este post é para inaugurar um novo blog, dentro do meu projeto de profissionalização.

Precisamos divulgar, entre os que realmente apreciam a produção feita no Brasil, sem ser exclusivamente regional.

Os dois títulos mais recentes são nessa linha.

"MRQ-7000 Mãe Raimunda do Quilombo", onde uma Inteligência Artificial se revolta, dentro de um hospital público situado na Espanha atendendo a população carente africana.

"As cinco esposas de Nathan", um brasileiro comum até ser encontrado pelas esposas

viajantes do tempo, para dominar o Sistema Solar Terráqueo.


#empoderamento #feminino #livros #ficção #científica

5 visualizações

​SIGA-ME

© 2014 por CLÓVIS NICACIO Orgulhosamente criado por Wix.com

  • Facebook Classic
  • Twitter Classic