top of page

Trecho do mês de Agosto de 2019


Logo do autor
Logo


Essa história se passa em 2258, mas começou bem antes, no universo de Alana Ghosten. Ela conheceu o jovem Kyu em 2015, quando trabalhava como armeiro na Base São Paulo dos Caçadores de Vampiros. Nenhum deles conhecia o futuro do rapaz ou dos descendentes do jovem físico, com jeito de cientista biruta. Ele apareceu no segundo livro da trilogia de Alana: "O resgate da deusa", ganhando importância no terceiro livro, "As viúvas do vampiro", quando a expansão da LightYear começou. Toda a trilogia está disponível na Amazon.

A vida dos gêmeos será contada dentro de uma saga ainda a ser escrita.

Criar um universo futurista exige cuidados. Este trecho descrito aqui começou com uma planilha:


Ano Quem Fato

2029 Kyu e Cidinha Nascem os gêmeos, Yin e Yang

2030-2035 Natureza Terceira Guerra Mundial

2033 Gemeos Kyu, 4 Inspiram a criação da cortina de neutrinos

2054 Gemeos Kyu, 25 Formatura, ambos físicos

2060 FAD+CEE Início da construção do Hospital Thalma de Naevus em Vênus

2063 Gemeos Kyu, 34 Doação do MRQ-7000 para o hospital espanhol

2064 Gemeos Kyu, 35 Criação da Stelarnet

2258 MRQ-7000 Desperta da escravidão


Depois desta introdução, vamos ao trecho:


"— Por que manteve essa máquina até agora? Soube que é uma velharia de duzentos anos!

— Foi estratégica para o hospital. É um protótipo montado pelos irmãos Kyu em pessoa. O primeiro equipamento a usar o algoritmo Multi Request Quocient, base do processamento que deu origem a StelarNet. É pequeno, econômico e não tem manutenção. A MRQ-7000 foi uma revolução, mantendo este hospital como o mais moderno do planeta, até construírem o de Los Angeles e depois o de Vênus.

— Tudo o que Yin e Yang Kyu puseram as mãos foi revolucionário. Não é à toa que os Laboratórios LightYear se tornaram a potência que são hoje. A atual diretora é descendente direta deles. Mas não entendo esse nome que vocês usam aqui, Mãe Raimunda do Quilombo. De onde saiu isso?

— Também é história, Galfon. Quando os gêmeos fizeram a doação do MRQ-7000, o diretor era um angolano. Ele ajudou a escolher o padrão de voz sintetizada, optando por uma igual à da própria mãe. Chamava-se Raimunda. O hospital passou a ter uma voz carinhosa que orientava e ouvia todos os pacientes em sua língua natal, incluindo os angolanos que se refugiavam aqui, fugindo dos conflitos enquanto estavam em tratamento. Chamavam o hospital de Quilombo, significando esconderijo na língua nativa deles. O nome Mãe Raimunda do Quilombo se incorporou naturalmente nas rotinas do hospital.

— Peculiar. O Hospital Modelo de Vênus possui vários sistemas positrônicos, setorizados. Um deles atende por "Doutora Thalma". Acho que é o que você precisa aqui.

— Exato. Trocar o MRQ é o início do processo. Depois vou precisar adequar as salas cirúrgicas, trocar todos os equipamentos dos quartos e ver onde mais podemos mexer. Mas precisamos ser rápidos."


link do ebook: https://amzn.to/2XGRTdY

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page